Investigação no Brasil: A opinião dos auditores independentes nos relatórios das empresas envolvidas, na “operação lava jato”

Aline Gama Ribeiro
Bacharel em Ciências Contábeis – Universidade Federal de Uberlândia – UFU

Vidigal Fernandes Martins
Professor Adjunto – Universidade Federal de Uberlândia; Vice-Presidente de Fiscalização do CRCMG; Membro da Academia Mineira de Ciências Contábeis.

RESUMO

A operação Lava Jato recebeu esse nome devido a um esquema que ocorria em posto de gasolina e uma lavanderia, que realizava um grande esquema de desvio e lavagem de dinheiro, nesse cenário surge o envolvimento de uma grande autarquia brasileira do ramo petrolífero brasileiro, a Petrobras. A auditoria contábil é obrigatória para todas as empresas e para as empresas envolvidas no esquema de corrupção com a Petrobras. A auditoria pode ser definida como uma técnica própria da contabilidade, que consiste em analisar as demonstrações contábeis com a finalidade de verificar se os registros apresentados pelas empresas são verdadeiros e se foram feitos de acordo com os princípios e normas de contabilidade nacional e internacional. No que se refere aos objetivos propostos para essa pesquisa, ela será classificada como descritiva. Se uma companhia aberta publicar seus relatórios financeiros com ausência da revisão dos auditores externos, como ocorreu com as empresas envolvida na operação Lava Jato, ligadas a Petrobras, não fornece aos usuários segurança e credibilidade sobre os dados, prejudicando a imagem da empresa.

Palavras Chave: Petrobras. Lava Jato. Auditoria Externa. Opinião. Empresas.

Leer el artículo completo

Posted in Contabilidad y Auditoría, Nº15 – Octubre 2016

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Categorías